domingo, 3 de novembro de 2013

"O LUGAR QUE MUDA O LUGAR"




Há dias, no Solar Condes de Resende, em Canelas, 
a convite da livraria Poetria,
tive o prazer de dizer alguns poemas de José Manuel Teixeira da Silva, 
do seu livro intitulado 
"O LUGAR QUE MUDA O LUGAR", 
lançado pela editora lisboeta Língua Morta.




O texto poético sobre a representação do lugar (uma fotografia, um documentário,
uma xilogravura, uma pintura, um projeto arquitetónico, uma árvore cortada...)
que adquire, conscientemente, um espaço próprio conceptual e físico, 
independente e interdependente, pela sua origem e destino,
livre e capaz de transformar, reconfigurar e recriar o espaço em torno e dentro de si
pelo poder da metáfora improvável e rigorosa.


Um livro, também ele um lugar de lugares, 
fisicamente humilde, com um mundo inteiro dentro, 
constituído por contemplações e transmutações de espaços, 
alterando, assim, 
a pequena e inconsútil História e Geografia deste Lugar maior,

nosso, dos leitores

: estes lugares em movimento.



Sem dúvida, uma Viagem a fazer.



(...)






Bem haja, José Manuel Teixeira da Silva.

Consigo somos~mais um país de poetas, de artistas,
de devotos orantes à nossa Kri.ação.


Parabéns!


(o:



4 comentários:

  1. Gostava de ter estado lá, ouvir e ouvir-te
    MF

    ResponderEliminar
  2. Muito obrigado pelo texto. Gostei de conhecer este seu lugar, tão pessoal e tão aberto ao cosmos. Sei ainda que os meus poemas gostaram da sua leitura, outro dia, no lançamento do livro.
    JMTS

    ResponderEliminar